guilherme
programação
museu
educativo
tradução literária
cinema
publicações
biblioteca
serviços

À Memória de Selda Roldan

À Memória de Selda Roldan

(De Marcelo Tápia, diretor da Casa Guilherme de Almeida)

A Casa Guilherme de Almeida tem todas as razões possíveis para homenagear a poeta Selda Roldan, participante de suas atividades de maneira especialmente atuante e assídua.

Lembro-me da primeira vez em que a vi, quando entrou para assistir a uma aula minha sobre tradução poética na Casa das Rosas, há cerca de uma década... Desde então, frequentou, entre outras atividades, quase todos os meus cursos e palestras naquela Casa, até o final de 2008 e, em 2009, engajou-se na fase de preparação para a reabertura do museu Casa Guilherme de Almeida, cuja direção eu assumira no início do mesmo ano, participando também dos eventos que organizávamos em outras instituições, como a própria Casa das Rosas.

Desde que a CGA reabriu, Selda foi uma presença marcante em nossa programação, inclusive no Grupo de Estudos da Obra de Guilherme de Almeida, do qual participou até nossa reunião mais recente, no final de 2015. Durante sua trajetória em ambas as Casas, Selda produziu um número muito grande de poemas (chegou a ganhar o primeiro prêmio em concurso de poesia realizado na CR) e organizou parte deles em edição própria de alguns exemplares presenteados a amigos e colegas.

Durante sua vivência na CGA, verteu ao inglês uma quantidade significativa de poemas de Guilherme de Almeida, tarefa a que se dedicou com afinco; escreveu poemas relativos a cada capítulo de Ulysses, de James Joyce, durante um curso sobre o romance ministrado no museu por Maria Teresa Quirino; colecionou e organizou, em volume, impressos usados em aula durante cursos meus; registrou e documentou diversos eventos por nós realizados, entre outros feitos generosos. Além de tudo, era estimuladora e apoiadora incansável de nossas iniciativas.

Todos nós, funcionários e frequentadores da Casa Guilherme de Almeida, sentiremos muito a sua falta, e buscaremos evocar sua presença em ocasiões propícias de nosso programa. Temos a intenção, primeiramente, de selecionar poemas seus – enviados algumas pessoas, por e-mail, quase que diariamente – e organizar um sarau em que seus amigos e colegas poderão lê-los.

A convivência com Selda estará nítida em minha memória, e sempre revivificada por meio das inúmeras pequenas recordações com que me presenteou ao longo dos anos. Para homenageá-la, ainda que modestamente, escrevi o poema que se segue, lido durante a cerimônia de sua despedida. Muito obrigado por tudo, cara amiga Selda! 

A Selda Roldan

“Paro extasiada no topo e aprecio 

a vida que finda... Uma grande experiência!

Versos de poema de Selda Roldan, de 30/01/2016”
 

Selda, poeta, você dizia

que descobriu a poesia já

perto dos oitenta anos, movida

pelas aulas em que esteve, assídua,

na última década de sua vida

 

mas a poesia já se instalara

há muito em seu modo de seguir

vívida a cada instante, na busca

incessante por novos caminhos,

novos amigos, com o carinho

 

dedicado a tudo em que tocava,

como se o momento fosse último

e eterno: guardo muitos instantes

que você guardou para mim em

objetos, registros, depoimentos

 

do vivido, generosamente

compartilhado, durante sua

procura pelos outros e pelos

dias sempre com força escalados;

e, desde que pude ver, também

 

pelas palavras certas, melhores

ditos, num labor constante da escrita

de seu mundo, feito de palavras

que se ofereciam a você

generosas como as recebia,

 

facilmente, em sua lavoura, feitas

suas acompanhantes fiéis,

para sempre seus fiéis amores

 

 

 

 

 

EXPOSIÇÃO - A POÉTICA DAS RUAS Funcionamento de carnaval Casa Guilherme de Almeida consolida primeiro centro de estudos de tradução literária no Brasil
PROGRAMA CONTINUADO: INTELECÇÃO DE TEXTOS EM LÍNGUAS ESTRANGEIRAS Coordenadora do Centro de Estudos de Tradução literária realiza palestra no 17º Encontro de Férias Horário especial de final de ano
voltar
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO MUSEU

Visitação: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h.
Atividades culturais e educativas: de terça a sexta-feira, das 19h às 21h, e aos finais de semana, das 10h às 19h
(consultar programação).

CASA GUILHERME DE ALMEIDA
CENTRO DE ESTUDOS DE TRADUÇÃO LITERÁRIA

55 11 3673-1883 | 3803-8525 | casaguilhermedealmeida@gmail.com
Museu: R. Macapá, 187 - Perdizes | CEP 01251-080 | São Paulo
Anexo: R. Cardoso de Almeida, 1943 | CEP 01251-001 | São Paulo

POIESIS
POIESIS
PORTAL DA TRANSPARÊNCIA ESTADUAL
OUVIDORIA