guilherme
programação
museu
educativo
tradução literária
cinema
publicações
bancos de dados
serviços

Curso



CITRAT (USP) - POESIA E PROSA: ESPECIFICIDADES DA TRADUÇÃO

26 de Outubro de 2015 | 14h às 16h
Aula 5

Parceria com a Universidade de São Paulo

POESIA E PROSA: ESPECIFICIDADES DA TRADUÇÃO
Coordenação: Marcelo Tápia e Simone Homem de Mello

Segundas-feiras, 21 e 28 de setembro; 5, 19 e 26 de outubro; 9, 16, 23 e 30 de novembro; e 7 de dezembro, das 14h às 16h

Local: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP), Cidade Universitária, prédio da Faculdade de Letras

Os desafios impostos pela tradução de prosa narrativa e de poesia serão abordados em uma série de palestras ministradas por tradutores-professores da USP e outros convidados. Tanto os aspectos textuais distintivos de poesia e prosa, como as habilidades específicas que se requerem do tradutor em ambos os casos serão apresentados com base em exemplos concretos de tradução. Tipos textuais limítrofes, como o poema em prosa e a prosa poética, receberão atenção especial. O curso também pretende destacar traduções de línguas cujo ensino é pouco propagado no Brasil, como o árabe, o hebraico e o russo. Este curso é organizado mediante uma cooperação entre a Casa Guilherme de Almeida – Centro de Estudos de Tradução Literária e o Centro Interdepartamental de Tradução e Terminologia (CITRAT) da USP.

Programa

21/9 – A TRADUÇÃO LITERÁRIA
Marcelo Tápia e Simone Homem de Mello

28/9 – TRADUZIR POESIA E PROSA
Paulo Henriques Britto

5/10 – LITERATURA RUSSA TRADUZIDA
Aurora Bernardini

19/10 – ANTOLOGIZAR POESIA EM TRADUÇÃO
Nelson Ascher

26/10 – TRADUZIR POESIA CLÁSSICA
Guilherme Gontijo Flores

9/11 – LITERATURA HEBRAICA TRADUZIDA
Moacir Amâncio e Nancy Rozenchan

16/11 – LITERATURA ÁRABE TRADUZIDA
Mamede M. Jarouche e Michel Sleiman

23/11 – O TRADUTOR ENTRE A POESIA E A PROSA
Caetano Galindo

30/11 – A QUESTÃO DO POEMA EM PROSA
Fernando Paixão

7/12 – ESPECIFICIDADES DA TRADUÇÃO DE POESIA E PROSA
Marcelo Tápia e Simone Homem de Mello

Alunos da Casa Guilherme de Almeida poderão receber bolsa integral para o curso. Faça a sua inscrição, até o dia 16 de setembro.

Esta atividade poderá contar como crédito de horas para o Programa Formativo para Tradutores Literários.





Aurora Bernardini é professora titular da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos temas de literatura comparada, literatura russa, literatura italiana, teoria da narrativa e tradução literária. Como tradutora, já trabalhou com diversos textos russos – obras de poetas como Velímir Khlébnikov, Marina Tsvetáieva e Anna Akhmátova e de escritores como Anton Tchékhov e Isaac Bábel.

Caetano Galindo é doutor em Linguística pela USP e professor de Linguística Românica na UFPR. Ensaísta e tradutor, é responsável pela nova tradução de Ulysses, de James Joyce, publicada em 2012, vencedora do Prêmio Jabuti. Também traduziu para o português do Brasil obras de autores como Thomas Pynchon, David Foster Wallace e Charles Darwin. Em 2013, publicou seu primeiro livro de contos, Ensaio sobre o entendimento humano.

Fernando Paixão, poeta e ensaísta, é pesquisador e professor do Instituto de Estudos Brasileiros (USP).  Trabalhou como editor profissional por mais de vinte anos e desde então publica livros de poesia e de ensaios. Entre os seus vários livros estão Momentos do livro no Brasil (ensaio, 1995) e Poeira (poesia, 2001). Em 2005 e 2009, atuou como professor visitante pela Universidade de Berkeley e Universidade da Califórnia em Los Angeles UCLA, respectivamente.

Guilherme Gontijo Flores é tradutor, poeta e professor de língua e literatura latina na UFPR. Traduziu As janelas seguidas de poemas em prosa franceses, de Rainer Maria Rilke (2009, em parceria com Bruno D'Abruzzo), A anatomia da melancolia, de Robert Burton (4 vols. 2011-2013) – tradução vencedora do Prêmio Jabuti –, as Elegias de Sexto Propércio (2014) e o Paraíso reconquistado, de John Milton (2014, numa tradução poética coletiva). Atualmente trabalha na tradução e na performance das Odes de Horácio.

Mamede Mustafá Jarouche, pós-doutorado pela Universidade do Cairo, é professor de Língua e Literatura Árabe da USP. Por sua tradução do Livro Das Mil e Uma Noites,recebeu o Prêmio Jabuti de Melhor Tradução (2005/2006), o Prêmio de Melhor Tradução do Ano da Associação Paulista dos Críticos de Arte, e o Prêmio Paulo Rónai de Tradução.


Marcelo Tápia, poeta e tradutor, é graduado em Letras (Português e Grego) e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP. Autor de cinco livros de poemas, traduziu, entre outras obras, os romances Os passos perdidos (2008) e O reino deste mundo (2009), de Alejo Carpentier. É um dos organizadores de Transcriação, coletânea de ensaios de Haroldo de Campos (2013). Dirige o museu Casa Guilherme de Almeida – Centro de Estudos de Tradução Literária, em São Paulo.

Michel Sleiman é professor de Língua e Literatura Árabe na Universidade de São Paulo. Estuda a literatura árabe-islâmica de Alandalus (a Península Ibérica medieval quando governada pelos muçulmanos), especialmente a poesia em dialeto árabe-andalusino, utilizado no século XII. Como tradutor e crítico, publicou obras como A arte do zajal (2008), Poesia árabe-anadluza, de Ibn Quzman de Cordova (2000) e Poemas, de Adonis (2012).

Moacir Amâncio é graduado em Comunicação Social pela Faculdade Cásper Líbero (1975) e doutor em Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaica pela Universidade de São Paulo, onde, atualmente, é professor titular. É autor de livros como Dois Palhaços e Uma Alcachofra, estudo sobre o romance Adam Filho de Cão, de Yoram Kaniuk, e Yona e o andrógino, notas sobre poesia e Cabala.

Nancy Rozenchan, professora e tradutora, graduada em Línguas Orientais (Hebraico) pela Universidade de São Paulo, é mestre e doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada pela mesma universidade. Traduziu obras como Conhecer uma mulher (1992) e Caixa preta (1993), de Amós Oz, e A mulher de Jerusalém (2008), de A. B. Yehoshua.

Paulo Henriques Britto, professor do Departamento de Letras da PUC-Rio, traduziu mais de 100 livros do inglês para o português, entre os quais os mais recentes são Poemas escolhidos. Seleção, tradução e textos introdutórios, de Elizabeth Bishop(2012), Diário de inverno, de Paul Auster (2014) e Grandes esperanças, de Charles Dickens (2012). É também poeta e contista, tendo publicado – entre outros – Em liten sol i flickan. Antologia poética (2015), Formas do nada (2012) e The Clean Shirt of It: poems of Paulo Henriques Britto (2007). Publicou, em 2013, o livro ensaístico A tradução literária.

Simone Homem de Mello é autora e tradutora literária. Sua poesia está publicada nos livros Périplos (2005) e Extravio marinho (2010) e em antologias brasileiras e estrangeiras. Escreveu os libretos das óperas Orpheus Kristall (composição de Manfred Stahnke, Munique, 2002), Keine Stille auβer der des Windes (composição de Sidney Corbett, Bremen, 2007) e UBU – Eine musikalische Groteske (composição de Sidney Corbett, Gelsenkirchen, 2012). Como tradutora, dedica-se à poesia moderna e contemporânea de língua alemã. Desde 2011, trabalha como coordenadora do Centro de Estudos de Tradução Literária da Casa Guilherme de Almeida.

voltar
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO MUSEU
Agendamento de visita (grupos): 55 11 3672-1391 | 3868-4128
Visitação: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h.
Atividades culturais e educativas: de terça a sexta-feira, das 19h às 21h, e aos finais de semana, das 10h às 19h
(consultar programação).

CASA GUILHERME DE ALMEIDA
CENTRO DE ESTUDOS DE TRADUÇÃO LITERÁRIA

55 11 3673-1883 | 3803-8525 | contato@casaguilhermedealmeida.org.br
Museu: R. Macapá, 187 - Perdizes | CEP 01251-080 | São Paulo
Anexo: R. Cardoso de Almeida, 1943 | CEP 01251-001 | São Paulo

OUVIDORIA