guilherme
programação
museu
educativo
tradução literária
cinema
publicações
bancos de dados
serviços

Mostra de Cinema



A construção da 7ª arte - Cinema italiano em retrospectiva: Maciste (1915) e Inferno (1911)

01 de Setembro de 2018 | 14h
Por João Eduardo Hidalgo e Donny Correia

Em parceria com o Istituto di Cultura Italiana em São Paulo

Antes de Rosselini, Antonioni, Fellini e tantos gênios de sua cinematografia, a Itália, se mostrava, nos anos 1910, uma promissora fábrica de espetáculos fílmicos. Esta retrospectiva resgatará quatro dos mais importantes filmes realizados no período mudo do cinema.

Maciste (1915), de Vincenzo Denizot e Romano Luigi Borgnetto
Inferno (1911), de Francesco Bertolini, Giuseppe de Liguoro, Adolfo Padovan

Esta sessão traz dois clássicos indiscutíveis dos primórdios do cinema mundial. Maciste é um meta-filme, pois traz uma heroína em fuga que se esconde no cinema onde está sendo exibido Cabíria, primeira superprodução italiana. Ela decide, então, encontrar uma forma de trazer à vida o herói da trama, Maciste, para defendê-la. Em Inferno, episódios do clássico de Dante Alighieri ganham vida inspirados pelas ilustrações de Gustave Doré.

Caso as vagas estejam esgotadas nesta página, clique aqui

Grátis

João Eduardo Hidalgo é doutor em Comunicação pela Universidade de São Paulo e pela Universidad Complutense de Madrid. Professor da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação UNESP, Campus de Bauru. Autor de Cinema espanhol: nascimento, alguns caminhos trilhados, possibilidades (2013) entre outros.

Donny Correia, poeta e cineasta, é mestre e doutorando em Estética e História da Arte pela Universidade de São Paulo (USP) e bacharel em Letras – tradutor e intérprete pelo Centro Universitário Ibero-Americano (Unibero). Realizou os curtas experimentais Anatomy of decayBraineraserTotem (selecionado para a 34ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e Prêmio Canal Brasil) e In carcere et vinculis. Publicou os livros de poesia O eco do espelho (2005), Balletmanco (2009), Corpocárcere (2013) e Zero nas veias (2015). É coordenador de programação da Casa Guilherme de Almeida.

voltar
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO MUSEU
Agendamento de visita (grupos): 55 11 3672-1391 | 3868-4128
Visitação: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h.
Atividades culturais e educativas: de terça a sexta-feira, das 19h às 21h, e aos finais de semana, das 10h às 19h
(consultar programação).

CASA GUILHERME DE ALMEIDA
CENTRO DE ESTUDOS DE TRADUÇÃO LITERÁRIA

55 11 3673-1883 | 3803-8525 | contato@casaguilhermedealmeida.org.br
Museu: R. Macapá, 187 - Perdizes | CEP 01251-080 | São Paulo
Anexo: R. Cardoso de Almeida, 1943 | CEP 01251-001 | São Paulo

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA ESTADUAL
OUVIDORIA